Arquivo de janeiro, 2014

                       ANTIBIOGRAFIAS?

         ARFUCH, Leonor. Antibiografias? Tradução de Dênia Sad Silveira. In: SOUZA, Eneida Maria de; TOLENTINO, Eliana da C.; MARTINS, Anderson B. (Org.). O futuro do presente: arquivo, gênero e discurso. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2012. p.13-27. (Humanitas).

RESUMO

Por Marcos Torres         

ANTIBIOGRAFIA

Autores sob a rubrica daquilo que pode ser apontado como “Antibiografias” (sob a perspectiva de Leonor Arfuch).

 Alguns autores e textos foram importantes para novas configurações e significativas mudanças para a narrativa contemporânea e o “Espaço Biográfico”:

Jean-Jacques RousseauJean-Jacques_Rousseau Jean-Jacques Rousseau foi o grande paradigma para a emergência da escrita autobiográfica e a narrativa da intimidade;

Samuel_Richardson – O romance Pamela, de Samuel Richardson Samuel_Richardson – Best-seller para a emergência do gênero carta e que mais tarde foi importante para a configuração do clássico romance na forma autobiográfica, marcando assim os intercâmbios das esferas pública e privada.

Santo Agostinho– Santo Agostinho Santo_Agostinho – paradigma para a emergência do diário íntimo, especialmente baseado no desejo do perdão e da fé cristã.

Robinson Cruose– Robinson Crusoé Robinson_Crusoe – paradigma para a emergência do romance moderno e de certo modo para a escrita do eu como desafio.

Exemplos que apontam para o que podem ser considerados como antibiografias – Ou protótipos para sua emergência. É importante perceber este umbral sendo tomado por uma escrita com certa anomalia e misturas heteróclitas. No cenário contemporâneo temos novas configurações no espaço biográfico e novos autores que “Escrevem suas Trajetórias” pautadas por certa anomalia a partir de disjunções, disrupções e misturas heteróclitas.

Jean-Luc_Godard_at_Berkeley,_1968_(1)– Jean-Luc Godard  Jean-Luc_Godard – filmes como autorretratos

Mario Levrero – Mario Levrero – Diário-Romance: A novela Luminosa

http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=es&u=http://es.wikipedia.org/wiki/Mario_Levrero&prev=/search%3Fq%3DMario%2BLevrero%26biw%3D930%26bih%3D592

J.M._Coetzee– J. M. Coetzee J._M._Coetzee – Verão

On KawaraOn Kawara – On_Kawara

Christian BoltanskiChristian Boltanski – Christian_Boltanski

Sol LewittSol Lewitt – Sol_LeWitt

Jonas_MekasJonas Mekas – Jonas_Mekas

Avi Mograbi– Avi Mograbi http://www.avimograbi.com/ – Documentarista sendo ele mesmo diversos personagens (registro do dia a dia)

Anúncios

O QUE É O CONTEMPORÂNEO? E OUTROS ENSAIOS

AGAMBEN, Giorgio. O que é o contemporâneo? In: O que é o contemporâneo? e outros ensaios. Tradução Vinícius Nicastro Honesk. Chapecó, Santa Catarina: Argos, 2009. p.55-76.

RESUMO
Por Marcos Torres

O contemporâneo é esse devir e esta forma inapreensível de estabelecer conceitos e parâmetros para melhor compreensão sobre seus objetos disseminados quase instantaneamente na cultura. Um conceito que nasce das trevas e ao mesmo tempo lança sua luz em nossa direção, para nos desafiar a compreender a incompatibilidade de seus enigmas e sua forma intempestiva num tempo oscilante e por vezes anacrônico.

O que é o contemporâneo e outros ensaios

Texto publicado na Revista “A MARgem”

Texto – BERNARDO CARVALHO: O ESCRITOR COMO CRÍTICO (este texto foi publicado tardiamente, mas foi produzido e apresentado quando ainda estava na graduação).

[Alguns pontos de vista sobre a produção literária contemporânea]

Considero um texto importante, pois me suscitou outras questões para os estudos na Pós-Graduação, particularmente considerando a noção de Campo Literário emergido no contexto francês na segunda metade do século XIX conforme apresentado por Pierre Bourdieu em As Regras da Arte, e com profundos desdobramentos no campo literário brasileiro contemporâneo a partir da emergência de sua formação mais especificamente na década de 1920 trazida por Sergio Miceli entre outros estudiosos mais diretamente envolvidos neste assunto.

Este e outros textos com assuntos que seguem nessa direção também foram publicados em outras Revistas Literárias Eletrônicas e em Anais de eventos na UFBA, UFRJ, USP entre outras Universidades. Em breve estes textos vão estar disponíveis a partir de links contidos nas páginas “Leituras Contemporâneas” e “Impressões Temporárias” entre outros canais de comunicações disponíveis.

Link para o texto abaixo:
MARGEM4-E54