PROJETO DIÁLOGOS ENTREGUES AO SABOR DO IMPONDERÁVEL

Publicado: dezembro 25, 2015 em Crônicas Urbanas, Poesia

14. jangadas lançadas ao mar. vento soprando. água azul-turquesa. sonhos soprados por um vento vindo do leste. corpos misturados. as luzes do verão acende a paisagem. luz. sol. calor. aqui, não parece ter geografias nem mapas… Pajuçara – Maceió – Alagoas – Brasil.

Foto e Vídeo

SAM_4196

14.2 banco de pedra. na rua passam transeuntes despreocupados. no horizonte um céu em tons enigma e a água morna com peixes sem nome, / nadando num azul profundo como borboletas voando sob um céu arco-íris. areia branca. água espelhando o reflexo do céu…Ponta Verde – Maceió – Alagoas – Brasil.

Foto e Vídeo

SAM_4194SAM_4195

15. pavilhão de artesanato. arte tecida por fios delicados. lá fora, o sol fechou a porta para a chuva. por trás das nuvens de vapor há um céu com uma tonalidade indecifrável. o sol queima a pele. nos corredores passam transeuntes vagando de um lado para o outro com um olhar indiferente…vejo no chão de azulejo branco e concreto pés seguindo com destino incerto…andares vagos em meio a passos vacilantes… Ponta Verde – Maceió – Alagoas – Brasil.

Foto e Vídeo

SAM_4197SAM_4198SAM_4199

*Em breve finalizo as intervenções urbanas no Brasil e o projeto segue para os países da Lusofonia e do grupo CPLP… e segue…

saudações literárias

sigo.

m.t.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s